DestaqueEntrevistasIlustraçãoProduto

Entrevista exclusiva com David Iglesias, ilustrador das embalagens globais do Burger King

Se você costuma fugir da dieta e dar uma passadinha no Burger King, já deve ter notado as novas embalagens da rede de fast food. Elas foram criadas pela agência Crispin Porter + Bogusky e ilustradas por David Iglesias, ilustrador americano nascido em Miami – Flórida, mas que mora e trabalha em Nova Iorque.

Entrevistamos o ilustrador que nos contou um pouco sobre seu trabalho e como foi trabalhar para o Burger King.

Revista De2ign: Em quem ou quê você busca inspiração para servir de referência ao seu trabalho?

David Iglesias: A maioria das minhas inspirações vêm de coisas que estão diretamente ligadas à ilustração. Eu me baseio em objetos registrados nas minhas excursões diárias e nos meus tempos livres. Meu humor ou estado de espírito é inspiração suficiente. Entre os ilustradores que admiro estão Grotesk, ESPO, Alex Trochut, Rinzen, Craig&Karl, Nick Dewar e Edel Rodriguez.

De2ign: Conte um pouco sobre seu processo de criação quando faz uma ilustração?

DI: Normalmente, eu gasto um bom tempo na concepção da ilustração antes de começar a desenhá-la. Só depois que atinjo um número satisfatório de opções, eu passo para a fase de rascunho. O que vem depois, depende do que está envolvido. Por exemplo, há situações em que acho que a melhor solução é vetorizar a ilustração por inteiro. Em outras, considero que o melhor é não manipular tudo digitalmente. Eu gosto que o projeto dite isso.

De2ign: Nem todos os seus trabalhos são de ilustração. Você também gosta de trabalhar com design gráfico ou prefere mesmo a ilustração?

DI: Eu gosto de alguns dos aspectos “não tradicionais” do design gráfico. Quanto mais tempo eu passo trabalhando nele [design gráfico], mais eu percebo que, se você não tiver cuidado, vai rapidamente cair em uma rotina de execução de tarefas de produção para o resto de sua vida. Eu acho que é importante manter um estilo de vida criativo e policiar-se para não relaxar. Eu acho que a ilustração é mais propício para essa linha de pensamento.

De2ign: Como surgiu a oportunidade de ilustrar as embalagens globais do Burger King?

DI: Eu tive a sorte de ter um amigo como art buyer atribuído ao projeto. Ele estava familiarizado com o meu trabalho e se sentiu confortável o suficiente para se aproximar de mim com a proposta inicial. Infelizmente para mim, a proposta veio rapidamente, com um tempo de resposta ainda mais rápida. Depois de um fim de semana de trabalho sem parar, eu apresentei uma primeira rodada de ideias iniciais à equipe criativa da agência. Depois, descobri que a agência apresentou ao cliente o meu trabalho juntamente como o trabalho de outro ilustrador. E o resto, como dizem, é história.

De2ign: Você recebeu um briefing específico/fechado da agência ou teve liberdade para criar as ilustrações?

DI: Sim, a agência apresentou um conceito inicial e rascunhos de ilustrações que eles mesmos fizeram para cada ilustrador consultado. No entanto, a medida que fui ilustrando, tive liberdade para desenvolver o estilo e a pegada das ilustrações.

De2ign: Quais foram suas referências para este projeto?

DI: Basicamente qualquer coisa relacionada com os alimentos abordados. Passei muito tempo estudando e decorando como estes alimentos e ingredientes realmente se pareciam. Aprendi que quando for ilustrar – e/ou fazer qualquer coisa, de verdade – é melhor ir além em em seu processo e, em seguida, voltar atrás do que chegar à uma solução rapidamente e ficar insatisfeito com o produto final.

De2ign: Reparamos que você ilustrou algumas versões da marca do Burger King. Foi sua ideia ou foi uma solicitação da agência? Como o cliente recebeu estas sugestões?

DI: Estes eram, na verdade, algumas explorações divertidas que criei, pensando em ajudar a comunicar os novos look-and-feel gráficos do Burger King. Infelizmente, muitos tiveram que ser refeitos depois que a equipe jurídica do cliente viu o projeto.

De2ign: Quanto tempo durou o projeto?

DI: Do briefing inicial ao produto final, cerca de um ano. Obviamente, nem todo esse tempo foi gasto no processo de criação. Quando se trabalha com um cliente global desta magnitude, você acaba esbarrando em etapas burocráticas e esperando algum tempo pela aprovação das peças. Apesar disso, considero que o processo foi muito tranquilo.

Para conhecer um pouco mais do trabalho de David, clique aqui.

Gostei! 1

matérias relacionadas

Entrevista com Anna Anjos
Embalagens de mel
Embalagens dos novos sorvetes Magnum

sobre o autor

thiago mano
Formado em Desenho Industrial pela Faculdade da Cidade/RJ desde 2005. Trabalhou nas agências Tecnopop e Tátil Design, contando no seu portfolio com trabalhos da TIM, NET, Duloren, Femmina, P&G, Shell e Bradesco. Hoje faz parte da equipe criativa da agência Conception. Gosta de fazer ilustração em Pixel Art, fotografia e viajar.



recomendamos

O Fator VDM - Um guia antidesastres em projetos criativos

152 páginas

Editora Ima Editorial, 2011
Português

sites recentes

Volta Ferrorama
Promocional
Paul Frank
Promocional
Pilot Handwriting
Tipografia
 
 
 

debate atual

Criação vs Produtividade

matérias randômicas

Legos históricos
Detalhes de Manhattan
Fazendo as malas com a Louis Vuitton
Selos dos Simpsons
Inscrições abertas para o Oscar do Design Mundial

flickr

www.flickr.com/de2ign

arquivo

creative license

Tirinhas exclusivas de N.C. Winters, traduzidas para o português.
Creative License #66 – Despedida Final

enquete

  • Desculpe, não há nenhuma enquete ativa neste momento.

feedback

Você tem alguma idéia ou sugestão
para melhorar nosso site? Nós queremos ouvi-lo! Queremos que a De2ign seja, cada vez mais, do seu jeito e com a sua cara!

newsletter

Assine a newsletter e receba nossas matérias por e-mail. É mole ou quer mais?

twitter

Ó nós aqui no Twitter...