DesignDestaqueEstratégiaMarcaProduto

Uma mente brilhante


Imagem de autor desconhecido de Jonathan Mak, estudante de 19 anos da Escola de Design da Universidade Politécnica de Hong Kong, homenageando Steve Jobs.

Steve Jobs morreu. Foi vencido por uma das piores doenças que o mundo conhece. Mas sua imagem, seus conceitos e feitos continuarão vivos nos produtos que lançou, nas pessoas que influenciou e em todos que, de certa forma, admiraram o co-fundador da Apple.

Não sou fanboy da Apple, mas sempre a admirei como empresa e utilizo seus produtos diariamente. São produtos que realmente te ajudam no dia-a-dia, seja pela facilidade de uso ou pelas funções que possuem. Quem tem um produto Apple está satisfeito com ele.

Steve não era designer mas foi um dos que mais defendeu – e exerceu de forma plena – o design no mundo. Era obsecado pela experiência do usuário, optimizando a usabilidade sem abrir mão do bom gosto. Usava o design como função e não meramente por questões estéticas. Seus produtos eram (e ainda são) inovadores e simples ao mesmo tempo. Fruto de um trabalho e dedicação extrema antes de cada lançamento. Obviamente, tinha uma equipe de designers talentosos ao seus dispor, como o premiado Jonathan Ive, mas cada produto tinha o toque de Jobs.

Jobs deu-nos uma lição de branding e estratégia. O case “Apple” deveria estar presente nas faculdades de design do mundo inteiro. Reassumiu a Apple quando ela estava à um passo da falência, reinventou a empresa, criou a legião de Apple-maníacos e transformou a gigante de tecnologia numa das maiores empresas do mundo. E fez tudo isso de forma inteligente, ousada e planejada, fruto de uma pessoa visionária que nunca abandonou os conceitos que acreditava.

Perdemos uma mente brilhante. Ganhamos um exemplo para sempre.

Bye, Mr. Jobs.

Design é uma palavra curiosa. Algumas pessoas acham que significa como algum produto se parece. Mas, claro, se você se aprofundar, é realmente como ele funciona. O design do Mac não era o que parecia, apesar de fazer parte dele. Ele era assim, principalmente, porque funcionava. Para projetar algo realmente bom, você tem que batalhar. Você deve entender o que está projetando. É preciso um compromisso apaixonado para entender completamente alguma coisa, mastigar bastante o tema, e não apenas engoli-lo rapidamente. A maioria das pessoas não tem tempo para fazer isso. – Steve Jobs para a revista Wired, em fevereiro de 1996

Abaixo, o famoso discurso de Steve Jobs na Universidade de Stanford, Califórnia, em 2005, que é sempre bom rever.

Esta é uma homenagem de toda a equipe De2ign à uma pessoa que fez muita coisa para nossa profissão, mesmo não sendo designer.

Gostei! 1

matérias relacionadas

Maçãs de marca
Gestão estratégica do Design, o livro
Parabéns designers!

sobre o autor

thiago mano
Formado em Desenho Industrial pela Faculdade da Cidade/RJ desde 2005. Trabalhou nas agências Tecnopop e Tátil Design, contando no seu portfolio com trabalhos da TIM, NET, Duloren, Femmina, P&G, Shell e Bradesco. Hoje faz parte da equipe criativa da agência Conception. Gosta de fazer ilustração em Pixel Art, fotografia e viajar.



recomendamos

I Am Plastic: The Designer Toy Explosion

368 páginas

Editora Harry N. Abrams, 2006
Inglês

sites recentes

Volta Ferrorama
Promocional
Paul Frank
Promocional
Pilot Handwriting
Tipografia
 
 
 

debate atual

Criação vs Produtividade

matérias randômicas

Álbum feito por álbuns: um mosaico musical
A Arte Urbana
Produtos que você precisa ter
Arte em pó
Cães embaixo d’água por Seth Casteel

flickr

www.flickr.com/de2ign

arquivo

creative license

Tirinhas exclusivas de N.C. Winters, traduzidas para o português.
Creative License #66 – Despedida Final

enquete

  • Desculpe, não há nenhuma enquete ativa neste momento.

feedback

Você tem alguma idéia ou sugestão
para melhorar nosso site? Nós queremos ouvi-lo! Queremos que a De2ign seja, cada vez mais, do seu jeito e com a sua cara!

newsletter

Assine a newsletter e receba nossas matérias por e-mail. É mole ou quer mais?

twitter

Ó nós aqui no Twitter...