DesignDestaqueEstratégiaMercado de trabalhoNegócios

Não jogue apenas, mude as regras

Revistade2ign_Artigo01_MudeRegras

O mercado de design brasileiro encontra-se saturado de empresas que oferecem os mesmos produtos da mesma maneira e com a mesma postura.

O designer brasileiro não é treinado para perceber design como investimento estratégico e nem para oferecer seus serviços baseados nesse argumento. Consequentemente, tem dificuldade de gerar e gerir o seu próprio negócio, tornando-se um eterno executor de demandas que são identificadas e solucionadas por terceiros.

Nos séculos XIX e XX, antes do surgimento das escolas de Desenho Industrial, já existia a percepção de quão valiosa é a utilização de uma visão projetual que perceba as necessidades das empresas e que desenvolva produtos e processos em apoio às suas estratégias. Dois casos bastante conhecidos são os de Michael Thonet para sua própria empresa, a Casa Thonet, e o de Peter Behrens para a AEG.

Com o passar do tempo, o que começou como uma disciplina estratégica e projetual, ramificou-se para outras funções, na maioria das vezes, de apoio a outras disciplinas ligadas a estratégia e promoção. O mercado em que este profissional está inserido atualmente é um reflexo desta evolução.

É por acreditar na força da visão estratégica e de que a partir desta percepção cada profissional tem poder para definir caminhos alternativos, desenvolvendo negócios e produtos relevantes e transformadores, que utilizarei este espaço como um meio para levantar questões sobre estes temas e incentivar reflexões positivas sobre a construção de um mercado profissional saudável.

Até a próxima…

Leitura recomendada:
De Masi, Domenico. A Emoção e a Regra, Os Grupos Criativos na Europa de 1850 à 1950.

matérias relacionadas

Posicionamento profissional
Inscrições abertas para o Oscar do Design Mundial
Gestão estratégica do Design, o livro

sobre o autor

guilherme howat
Desenhista Industrial experiente em planejamento, gerenciamento e desenvolvimento de projetos para os meios impresso e digital.

Foi professor na Faculdade CCAA, no SENAI-RJ e na Universidade Estácio de Sá.

É sócio no segmento de design gráfico da 288, uma empresa de design que atua a favor da integração da visão projetual alinhada a estratégias de negócios.



recomendamos

Graphic Design for the 21st Century

637 páginas

Editora Taschen, 2003
Multilingue

sites recentes

Volta Ferrorama
Promocional
Paul Frank
Promocional
Pilot Handwriting
Tipografia
 
 
 

debate atual

Criação vs Produtividade

matérias randômicas

Tapando buracos
Galeria GE por uma São Paulo mais bonita
Projeto Humanae
Call Parade
Uma mente brilhante

flickr

www.flickr.com/de2ign

arquivo

creative license

Tirinhas exclusivas de N.C. Winters, traduzidas para o português.
Creative License #66 – Despedida Final

enquete

  • Desculpe, não há nenhuma enquete ativa neste momento.

feedback

Você tem alguma idéia ou sugestão
para melhorar nosso site? Nós queremos ouvi-lo! Queremos que a De2ign seja, cada vez mais, do seu jeito e com a sua cara!

newsletter

Assine a newsletter e receba nossas matérias por e-mail. É mole ou quer mais?

twitter

Ó nós aqui no Twitter...